quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Como posso te esquecer?

Quando te olho sou pássaro
Como tu beijo horizontes
Quando te sinto sou água
A brotar pura em mil fontes

Quando me levas pela mão
Sou ave da babilónia
Sou no Éden do teu chão
Guerreira da Macedónia

Quando me tocas conquisto
Sóis de trigo, e sou raízes
Nas searas, e mais que isto
Sou o mar de mil países

Quando me beijas sou céu
E a terra inteira a teus pés
Via láctea mais tempo ateu
E o inteiro espaço através

1 comentário:

  1. Parabéns pelo belo texto!!!!
    O blog é ótimo!

    Abraços de, Jadson.

    ResponderEliminar